domingo, 23 Set , 2018
evidencia

LIBERDADE FINANCEIRA!

há 2 meses

Muitas pessoas não fazem ideia de quanto precisam para se aposentar com qualidade de vida. Isto significa que elas não estão preparando seu próprio futuro. Mas, para alcançar seu sonho financeiro, é preciso saber quanto você precisa para chegar lá. Afinal, quando você tem em mente quanto é necessário para conquistar seu objetivo, fica mais fácil de cumpri-lo.

Se você não sabe como fazer isso fique tranquilo. Há uma forma de calcular quanto de dinheiro você precisará para se aposentar, sem a necessidade de trabalhar, conquistando sua liberdade financeira. Abaixo vamos detalhar como.

O primeiro passo é determinar o valor que você deseja ter de renda mensal para manter a qualidade de vida sem trabalhar. Você pode definir um valor próximo do seu salário atual ou até aumentá-lo. A ideia é que mantenha ou melhore seu estilo de vida sem precisar trabalhar. Para exemplificar vamos considerar um valor de R$ 10.000,00 por mês.

Como calcular quanto de dinheiro precisa acumular para assegurar sua aposentadoria ou liberdade financeira, mantendo o capital e tendo uma renda vitalícia de R$ 10.000,00 mês? A conta é simples. Pegue a quantia que deseja por mês e divida por 0,004. Exemplo: R$ 10.000,00 dividido por 0,004, fechando em R$ 2.500.000,00.  (Opção de investimento sugerido: Tesouro IPCA+ 2050, um titulo que paga inflação do período mais taxa de juros definida na hora da compra, hoje 5%a.a.)

Mas como juntar esse valor?

1-      Pessoa com 25 anos que tem R$ 20 mil guardados e pretende se aposentar aos 65 anos, com renda vitalícia de R$ 10 mil, precisa aplicar os R$20 mil hoje e poupar R$ 1.630,00 por mês. (Considerando o IPCA+2050)

2-      Pessoa com 40 anos que tem R$ 100 mil guardados e que pretende se aposentar aos 65 anos, também com renda vitalícia de R$ 10 mil, precisa aplicar os R$ 100 mil hoje e poupar R$ 3.750,00. (Considerando o IPCA+2050)

Agora que já sabe como alcançar a liberdade financeira, mãos à obra! Quanto antes melhor! Forte abraço, até mês que vem.

COMPANHEIRO DINHEIRO!


COLUNISTAS